As cidades frente ao risco infinito: o papel do direito entre adaptação e “inteligência